A discussão errada

A Globo exibiu essa semana a morte do homossexual Gilvan (Miguel Roncato), assassinado a pauladas pelo homofóbico Vinicius (Thiago Martins), na novela Insensato Coração. Uma cena forte, verdadeira, que fez bem à temperatura morna da novela, que já teve diálogos sobre homofobia cortadas pela Rede Globo. Logo após a exibição da cena, surgiram algumas manifestações nas redes sociais de pessoas revoltadas com a violência mostrada. A justificativa era de que a emissora não exibe o beijo gay mas colocou no ar uma cena daquelas.

O beijo gay é uma cena que o grande público não quer ver, informação baseada em pesquisas que a Globo, a Record e o SBT têm. Esse ano a emissora de Silvio Santos exibiu um beijo lésbico na novela Amor e Revolução, e pretendia exibir um beijo entre homens nos próximos meses. Na primeira pesquisa qualitativa da trama, o público rejeitou o beijo que já tinha ido ao ar, e o próximo acabou sendo cancelado. Em outros países, até mesmo da América Latina, o beijo gay é coisa normal, mas aqui ainda há uma aversão. Em uma das pesquisas, a maioria dos entrevistados disse prefere ver um beijo entre pessoas do mesmo sexo pessoalmente do que na televisão. As emissoras são empresas e pensam na opinião do público, que é desde o empresário da capital até aquele bóia-fria lá dos mais distantes interiores.

É consenso e importante que uma hora o tão falado beijo saia para que as pessoas possam conviver com isso de forma mais pacífica, até para que deixe de ser essa polêmica, o que dá ainda mais força ao assunto. Enquanto ele não pode ser exibido, não é saudável que nossos autores encontrem outra forma de discutir e abordar a homossexualidade? Ricardo Linhares e Gilberto Braga foram os autores que trataram de forma mais aberta a homofobia. A violência está aí, e as novelas retratam a realidade, são um espelho do que acontece na sociedade em sua época de exibição. A cena foi ao ar justamente para gerar discussão e atenção para um assunto importante e atual, e não para virar um debate sobre a validade de sua exibição. Dizer que a  morte não deveria ter sido exibida é o mesmo que incentivar o moralismo que impede que o beijo gay vá ao ar.

 

Ainda sobre censura…

Está mesmo confirmada a reprise de Mulheres de Areia, e sobre essa escolha falarei depois, mas junto com ela veio a notícia de que o Ministério censurou a abertura da novela, uma vinheta que já foi exibidas às 18 horas em 1993, há quase 20 anos, e reprisada às 14 horas em 1996. Hoje, a cena não pode ser exibida na parte da tarde, o que obrigará a Rede Globo a utilizar recursos gráficos para esconder o seio da atriz Monica Carvalho. Um retrocesso sem fim. Está mais do que na hora das emissoras do país se reunirem e terem uma conversa sério com o governo. Confira no vídeo a “escandalosa” abertura da novela.

Anúncios

Uma resposta para “A discussão errada

  1. Rafael dos Santos

    Entendo que os segmentos culturais, em sua maioria, não deixam de ser comerciais também. E que, por isso, devem se adaptar ao público. Mas sempre que ouvi falar das novelas brasileiras de alguma forma, quando eu fazia cursinho, elas eram elogiadas por preservarem um certo cunho social (de educação dos telespectadores e até quebra de tabus).

    Acho que na época em que estamos, e principalmente após a divulgação dessas pesquisas, este é o melhor momento de mudar a cabeça das pessoas. E há jeito melhor de fazer isso que exibindo cenas como a morte do menino ou, quem sabe um dia, o beijo gay?

    Concordo que é ridículo dizer que a morte não deveria ser exibida, e concordo que as emissores devem brigar pelos seus direitos e, acima de tudo, pelo avanço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s