Uma estampa com conteúdo

Quando foram ao ar as primeiras chamadas de Fina Estampa, muitos disseram que era uma novela das 9 com cara de novela das 7. Após 5 capítulos, podemos ver que a nova trama de Aguinaldo Silva é uma novela das 9 com cara de novela, um folhetim rasgado, popular e solar, como há muito tempo não se via no horário. A protagonista é pobre e trabalha, a vilã tem fortes traços de comédia e nenhuma explosão ou seqüestro foi visto no primeiro capítulo, o que pode ter causado estranhamento no público, mas também o seduziu, já que a trama teve a melhor semana de estréia se comparada às duas antecessoras. Enquanto as últimas novelas eram frias, Fina Estampa é solar e colorida. Um grande mérito, e talvez o maior deles.

Lilia Cabral já nas primeiras cenas mostrou porque há muito tempo merecia essa protagonista. A atriz compôs Griselda no limite, não é exageradamente masculinizada mas revela traços duros.  Christiane Torloni repete bem o papel que sabe fazer melhor: a perua. Vamos ver como ela se sairá quando Tereza começar a fazer maldades pra valer. A atriz tem tudo para se destacar. Destaque esse que ficou com Marcelo Serrado nesses primeiros capítulos. Em papel inédito, o ator mostrou que arriscar e sair da mesmice faz bem.

Vale destacar também Arlete Salles, de volta às novelas em uma personagem bem popular, e Julia Lemmertz, segura no papel da mulher que quer engravidar aos 50. A trama da atriz, pelo pouco mostrado, terá um clima interessante, ajudado pela sempre eficiente Renata Sorrah. Dan Stulbach ainda precisa encontrar o tom de seu personagem para não deixar o casal que forma com Júlia cansativo.

Fina Estampa tem tudo para ser um grande sucesso, e Aguinaldo Silva parece ter acertado ao apostar no básico. Depois de duas tramas com muitos mistérios mas nenhuma emoção, uma protagonista do povo, embalada por um samba, dá um novo respiro ao horário. A estampa é bonita e o conteúdo promete a boa e velha novela.

 

 Em tempo

Fina Estampa tem a pior música de abertura da teledramaturgia. Popular, a novela precisava de uma canção que marcasse e desse o tom certo para a história de Griselda. Poucas músicas instrumentais deram certo na abertura de uma novela (A Favorita e Explode Coração, por exemplo). E para piorar, a vinheta é fria e distante, tudo o que Fina Estampa não é.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s